No passado dia 19 de Janeiro os alunos do curso profissional de Energias Renováveis, variante de sistemas de bioenergia, ministrado pela Ancorensis Cooperativa de Ensino, tiveram a oportunidade de, em visita aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, observar, interagir e beneficiar de formação em contexto de trabalho. Foi no âmbito das disciplinas de Tecnologia e Processos e Práticas Oficinais que esta visita foi promovida, perspectivando-se a possibilidade de os alunos conhecerem os procedimentos, as técnicas e os materiais utilizados nesta empresa em função dos fins, aproximando-os das realidades existentes.
Para todas as questões foram encontradas respostas, relevando-se o profissionalismo com que os alunos foram recebidos, revelador da capacidade desta empresa também no campo da formação, quer própria, quer em colaboração.
Durante a visita os alunos tiveram a oportunidade de conhecer as diferentes etapas da construção naval, desde a concepção em projecto aos testes finais e entrega ao cliente. Para tal foram acompanhando as linhas de montagem, detendo-se pormenorizadamente na recepção dos materiais, no tratamento, na deformação e corte e na montagem sectorial.
Paralelamente foram ainda introduzidos alguns conceitos teóricos, quer ao nível da tecnologia dos materiais, quer ainda da organização estrutural e económica. Sobre este último ponto foi expressivo o detalhe da apresentação da empresa e da promoção da organização em “Cluster” das unidades industriais de Viana do Castelo.
Pela experiência vivida, pelo contributo formativo, pelo contacto promovido, a coordenação deste curso valoriza a disponibilidade dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.




A coordenação,
Curso Profissional de Energias Renováveis - Variante de sistemas de bioenergia

7 Comments:

  1. Matos said...
    Adorei a visita aos estaleiros de viana do castelo ,mas gostei mais precisamente de ver os barcos todos cortados como se fossem pequenas fatias de um bolo.
    Tambem achei pertinente ver as oficinas onde faziam o corte e davam forma á chapa que futuramente iria fazer parte de um barco.
    E tambem achei intressante ver aqueles barcos monstruosamente enormes.
    Posso dizer que adorei a visita e alarguei os meus conhecimentos sobre um tema que desconhecia totalmente
    bento said...
    Gostei da visita aos estaleiros.Gostei de saber tambem como foi construido os estaleiros e quanstas pessoas la trabalham. Mas a parte de que gostei mais, foi a parte de ver os barcos ao vivo,quando vimos o barco enorme que tava a ser contruido.E tambem aprendi bastante com esta visita.
    Fábio said...
    A visita feita no passado dia 19 de janeiro foi muito produtiva, pois conhecemos muitas coisas novas.
    Eu gostei principalmente da parte em que vimos os procedimentos que as chapas de aço tem de passar ate chegar a doca seca para constituir os enormes e mostuosos barcos.Eu gostei de toda a visita mais precisamente de ver os barcos em construção na doca seca e os procedimentos das chapas.
    Barrocas e Mário said...
    A visita feita no passado dia 19 de janeiro foi muito produtiva, pois conhecemos muitas coisas novas.
    Gostamos mais precisamente de ver os barcos todos cortados como se fossem pequenas fatias de um bolo.
    Tambem achamos pertinente ver as oficinas onde faziam o corte e davam forma á chapa que futuramente iria fazer parte de um barco.
    Vânia/Marina said...
    A nossa visita foi a uma empresa de contrução e reperação naval no distrito de Viana do Castelo, na qual aprendemos bastante sobre o manuseamento de alguns materiais.

    Foi uma visita muito interessante para a nossa matéria em questão.

    Foi construida em 1944.

    Ficamos também a saber que a primeira contrução naval da quela empresa foi concretizada em 1947 que tomava o nome de "Senhor dos Mariantes", para apesca do bacalhau.

    É o maior Estaleiro de Construção Naval do país.

    Adoramos a visita, esperemos que voltemos a ter mais visitas como esta!!!
    Ricardo Ribeiro, Ricardo Ramos said...
    No dia 19 fomos aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) onde tivemos oportunidades de vizualizamos um filme sobre a evolução dos (ENVC) e de algumas das suas obras.
    Tivemos a oportunidade de ver as varias evoluções dos materiais metalicos até ficarem num barco; passando pelo corte, solda, numtagem das estrutura, tintura, etc.
    O que nós mais gostamos foram: A construção do barco( ÂTLANTICO) que irá para os Açores e da oportunidade de esclarecer algumas duvidas com o senhor Calssada.
    Joao Codeço said...
    Nao tive a oportunidade de visitar os estaleiros navais de viana do castelo,gostava de ter participado!!

Post a Comment