A 13 do mês corrente, os alunos do curso profissional de Energias Renováveis, variante de sistemas de bioenergia, da Ancorensis Cooperativa de Ensino, visitaram a NorGen, empresa produtora de biodiesel, sediada em Santo Tirso. Perspectivando a aproximação à indústria do sector, bem como a aquisição de novas competências e consolidação de saberes, a estratégia assumida pautou-se por uma abordagem pedagógica transversal, permitindo dar resposta às diversas solicitações disciplinares, e, dessa forma, permitir o aprofundamento de questões essenciais ao desempenho profissional futuro.
Da visita releva-se a capacidade produtora de uma pequena unidade industrial, com uma cota de anual de biocombustível inferior a 500 mil litros, e com uma produção mensal de cerca de 40 mil litros. No seu processo estão presentes 8 unidades, a saber, recolha/armazenamento de matéria prima (óleo usado), filtração, decantação, reacção, adição de catalisador, centrifugação, armazenamento de produto final principal (biodiesel) e secundário (glicerina) e posto de venda. Do processo de fabrico foram referidas algumas questões técnicas que permitem estabelecer uma maior rentabilidade do processo, dando-se também algumas noções de manutenção e segurança. A título de exemplo, a NorGen utiliza como catalisador do processo o metilato de sódio (Tecnologia NOVAOL), composto de manipulação perigosa, nomeadamente pela sua acção irritante, corrosiva e inflamável, sob determinadas condições.
Numa perspectiva de organização industrial, aos alunos foi dado a conhecer o programa de apoio à implementação de que a NorGen foi alvo, estando ainda a beneficiar dessa situação particular, nomeadamente no que diz respeito aos 240 m2 de fábrica, disponibilizados pelo IEFP, em Santo Tirso.
Com esta visita os alunos do curso profissional de energias renováveis da Ancorensis Cooperativa de ensino consolidaram algumas aprendizagens, reforçaram a sua capacidade de interacção com o meio industrial e ampliaram a sua visão sectorial, promotora da criatividade, empreendorismo e desempenho profissional futuros.

Curso Profissional Energias Renováveis
Ancorensis Cooperativa de Ensino

3 Comments:

  1. Vânia e Ricardo Ribeiro said...
    Achamos a visita muito interessante.
    Ficamos a saber que apartir de oléos usados podemos fazer combustivel.
    Ficamos com a informação que os melhores automóveis para a utilização desse combustivel são os carros que estao preperados para o gasóleo além de ser mais barato.
    Este oléo de onde se faz o combustivel é recolhido de esteblecimentos, o que isso é muito bom porque é uma simples maneira de não poluir o nosso meio ambiente.
    Esta visita foi muito enriquecedora.
    Gostamos muito!
    rafael e jorge said...
    A visita para mim foi muito interessante por que ficamos a saver como se faz o bio-gas,a partir de oleos dos fritos para comberter em combustivel.
    Os oleos de onde se faz este combustivel e recolhido por uma empresa propria.
    Gostei muito da visita.
    JF...só said...
    No passado dia 13 de março a turma do 10ºR, com os respectivos professores Celestino Ribeiro e Irene neves.
    A empresa situava-se em Sºtirso a 80km de vila Praia de Ãncora e o deslocamento foi de autocarro.
    O nome da empresa era NORGEM que tinha apenas dois sócios, existia a mais ou menos hà dois anos o espoço para ser possivel desemvolver este projecto foi cedido pelo IFP, antes de teren este espoço começaram numa garagem.
    Em vez de os oleos dos fritos irem pelos esgotos "abaixa" e poluirem rios, mares, lencois de água foi criado um sistema que com um pouco de metanol uns contentores pora ser depositado uns filtro para ser filtrado e um pouco de repouso cra-se um pouco de BIODESEL.
    A visita foi muito importante para a nossa cultura geral, e mais conhecimento na nossa área espero que haja mais.

Post a Comment